quarta-feira, 6 de março de 2013

CEL ANTONIO FERREIRA PINTO - 01/01/1877


- CEL ANTONIO FERREIRA PINTO    - 01/01/1877

Natural de Apodi-RN, nascido  no dia 25 de maio de 1835, filho do coronel VICENTE FERREIRA PINTO, este filho  Alexandre  Pinto Machado  e Maria Clara Alves Ferreira. Casou-se em 5 de maio de 1860, com a jovem MARIA LUIZA DE SÃO BRAZ BELTRÃO, filha do professor Joaquim Manoel Carneiro da Cunha Beltrão (1810 – 29/11/1892) e Maria Angélica Bezerra Cavalcanti. Com o falecimento de Maria Luiza em 8 de dezembro de 1864, Antonio Ferreira casou-se em segundas núpcias em 10 de agosto de 1865, com sua prima Claudina Maria de Oliveira Neves, natural de Apodi, nascida em 5 de agosto de 1847 e falecida em 10 de agosto de 1902, filha de Sebastião Celino de Oliveira Pinto (18/6/1819 – 27/07/1901) e Josephina Zenóbia de Oliveira. Do primeiro casamento nasceu uma pequena prole de dois filhos: ANTONIO FERREITA PINTO FILHO, vulgo “TONICO”, falecido em 30 de julho de 1921. Era casado com Ester Soares. MIGUEL FERREIRA PINTO, nascido em 30 de maio de 18864 e falecido em 17 de novembro de 1937. Do segundo casamento teve a geração de 12 filhos, sendo os seguintes: LUIZ COLOMBO FERREIRA PINTO, nascido em 9 de junho de 1872 e falecido em  Mossoró a 18 de setembro de 1953. Com o falecimento do Coronel Rodolfo Fernandes de Oliveira Martins (24/5/1872 – 11/10/1927), Luiz Colombo  foi presidente da Câmara Municipal de Mossoró, eleito pelos seus pares, para governar Mossoró durante o restante do mandato interrompido, governando de 3/11/1927 a 01/01/1929, quando nessa data tomou posse o primeiro prefeito constitucional de Mossoró, Dr. Rafael Fernandes Gurjão (24/10/1891 – 11/06/1952, eleito em 2 de setembro de 1928; JOÃO BATISTA FERREIRA PINTO, comerciante em Apodi. OLINTO FERREIRA PINTO, nascido em 1876 e falecido em a 8 de novembro de 1924, era casado com sua parente Dioclecia Lopes, filha de Antonio Lopes Correia Pinto e Maria Olímpia de Oliveira. CORONEL JOÃO DE BRITO FERREIRA PINTO, nascido em 24 de junho de 1871 e faleceu a 15 de setembro de 1934. Casou-se com a professora Umbelina Salsona Souto, natural de Assu-RN, a qual veio de sua terra natal até Apodi, montada em cavalo, onde passou a lecionar no Grupo Ferreira Pinto. SEBASTIÃO FERREIRA PINTO, funcionário público federal. ELISIO FERREIRA PINTO, casou-se em 22 de dezembro de 1910, com MARIA RÉGIS DA SILVEIRA. No dia 19 de outubro de 1914, Elísio foi eleito presidente da Intendência Municipal de Apodi, para ocupar a vaga aberta com a renúncia de seu cunhado, na pessoa de FRANCISCO DIÓGENES PAES BOTÃO, cuja renúncia se deu em 25 de agosto de 1914, por motivo de doença, o qual governou até 1º de janeiro de 1921, quando passou o cargo para seu substituto legal, na pessoa do professor Antonio Dantas. Dr. EUCLIDES FERREIRA PINTO, bacharel em Direito pela Universidade de Olinda e Recife, expedido em 17 de dezembro de 1910. Foi promotor Público de Mossoró. Casou-se em 4 de fevereiro de 1911, com Francisca do Monte. Não teve descendência. Faleceu em Mossoró a 26 de junho de 1943, quando exercia o cargo de Promotor Público. VICENTE FERREIRA PINTO, bacharel em Direito. JOSEPHINA FERREIRA PINTO. Antonia Zenóbia Ferreira Pinto, casada com Francisco Diógenes Paes Botão, este fora Intendente Municipal de Apodi. Um filho de Antonia Ferreira, Francisco Diógenes Filho foi o primeiro prefeito de Felipe Guerra, criado pela Lei nº 1.027, de 11 de dezembro de 1953, o qual foi nomeado em 5 de fevereiro de 1954, assumindo o cargo e governando até 6 de outubro de 1954, véspera da realização do pleito eleitoral que escolheria o primeiro prefeito constitucional de Felipe Guerra. Ele havia mandado matar seis grandes bois para servir na alimentação dos eleitores no dia 7 de outubro, quando sem ninguém esperar o decreto de 6 de outubro, exonerou o mesmo, haja vista que o Tribunal Superior de Justiça achou que a Lei nº 1.027/53 era inconstitucional. ZULMIRA FERREIRA PINTO, casou-se em 11 de setembro de 1897, com Lucas Soares da Silveira, filho de  Luís Soares da Silveira e Maria Benedicta Beltrão da Silveira (11/2/1845 – 03/03/1903, filha de JOAQUIM Manoel Carneiro da Cunha Beltrão e Maria Angélica Bezerra Cavalcante. MARIA CLARA FERREIRA PINTO.

         Foi Intendente Municipal (atual cargo de prefeito)  do APODI. Deputado estadual em cinco mandatos, o qual assinou duas Constituições Estaduais do Rio Grande do Norte, sendo as de 11 de julho de 1898( 3ª CONSTITUIÇÃO ESTADUAL, conhecida como ‘Constituição Chaves’ e a 4ª Constituição, promulgada no dia 25 de março de l907. Faleceu no dia  4 de agosto de 1909, em pleno 5º mandato de deputado estadual , o qual foi substituído pelo seu filho JOÃO BATISTA FERREIARA PINTO.

VICE-PRESIDENTE LUIZ DO RÊGO LEITE
FONTE – PESQUISADOR MARCOS PINTO

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
SOU TRICOLOR DE CORAÇÃO, BARAÚNAS, O MAIS QUERIDO DE MOSSORÓ